encruzilhadas1.jpg
null

 

As mais diferentes pessoas percorrem toda a vida procurando uma felicidade que existe no momento imediato e em lugares tão pequenos que a simplicidade os esconde de nossos olhos amargurados, que teimam em somente vizualizar o que não devemos nos ater. É assim, não creio que tudo que é bom dure pouco, acontece que as coisas boas tem tão pouco espaço na vida de certos indivíduos, que quando acontecem, não conseguem sobrepujar os problemas que passam pelo cotidiano.
Mas tenho fé, sempre tive essa fé que me empurra para frente quando canso de sofrer por problemas que afligem a alma e parecem cortá-la como uma excalibur renascida. Tomo goles impregnados da força das coisas boas, vindas dos amigos aos quais sempre pude confiar e aprendo cada vez mais a apreciar. Revido então, encontrando as saídas que não são poucas, mas que estavam obscuras, escondidas, e se revelam a partir dessa reação. Agradeço muito aos amigos e à alguns desconhecidos, por que não? Casos que ouvimos de pessoas anônimas por vezes tem lições que nos ajudam quando consequimos enxergar a “moral da história”. Pois bem vamos ao encontro dos caminhos abertos, com brisas tranquilas, para que então tenhamos também tranquilidade.
Momentos difíceis todos têm, e muitos conseguem dispersá-los, a esses meus sinceros parabéns, vamos avançar sobre a grama que cresce entre as pedras das dificuldades do dia-a-dia e prevalecer sobre esses infortúnios que temiam em tentar nos deter.

Anúncios