É notável que a grande maioria das mulheres procuram ultrapassar barreiras e enveredar por caminhos antes somente porcorridos pelo sexo masculino. Podemos dizer que em muitas áreas isso tem dado certo e por que não dizer superando todas as expectativas o que é mais uma das muitas coisas louváveis que presenciamos nestes seres magníficos e imprescindíveis em nossa vida!

Claro, hoje em dia isso é uma coisa indiscutível, esse espaço no mundo elas conquistam e fazem por merecer, mas o engraçado é quando o contrário ocorre… Vamos à um fato engraçado então…

Estávamos eu, meu irmão e um primo discutindo sobre a vida, quando surge um assunto meio conplexo e que nunca haviamos levado em consideração, e claro, não pretendo levar de novo… Meu irmão adentrou a um assunto que deixa uma boa parte dos homens chateados, que é o ato de se barbear praticamente toda semana, quando isso não é feito várias vezes por semana. Ao duscutirmos o quão chato é essa rotina chegou-se a um assunto que não era de nosso domínio, mas que seria uma boa idéia naquele momento… seria! Pois bem, o tal assunto era a depilação, nesta mesma semana marcamos em um local proximo de casa uma sessão de depilação onde faríamos a experiência de retirarmos nossa barba de maneira pouco convencional, ou seja, na cera… Pensamos o seguinte: “Rapaz, doer deve doer, mas pqp… não deve ser uma dor tão terrível assim, mulher faz isso a toda hora e parecem ficar tão tranquilas… vamos ver essa parada”

Malditas palavras. Nos dias que se seguiram antes do acontecimento fomos alertados por várias pessoas que nos falavam mais ou menos como seria e que era dolorido, tudo bem até aí. Porém, no dia marcado, vamos nós, (até então a tensão já estava começando a surgir, mas nos seguramos) ultrapassamos a barreira infernal que eram as portas daquela clínica. Neste momento a tensão chegou ao ápice, mas voltar atrás? nunca… homem tem que superar esses desafios. Ok, fui eu o primeiro para mostrar coragem, me deitei na maca e a “adorável” atendente chega com a tal cera, primeiramente explicando como seria e eu rezando para que tudo começasse logo. O pior momento de todos realmente foi esse espaço de tempo entre colocar a cera e o primeiro puxão…

Foi-se a tensão no memento do primeiro arrancar de pêlos, a dor foi lancinante companheiros, uma lagrima escorreu do olho direito e a primeira sensação foi de arrancarem o couro do meu rosto para uma limpeza geral e assim recoloca-lo depois. Sinceramente, na idade média eles devem ter usado isto para torturas em guerreiros valentes, porque a dor era demais, a única coisa que podia fazer era rezar para que o fim logo chegasse e demorou, como demorou…

Por fim, estava eu, sem pêlos no rosto, mas com uma dor tremenda, parecendo que haviam ateado fogo em minha cara, sensação que perdurou por alguns dias… Depois de mim foi meu primo que desistiu de depilar o rosto, mas depilou as costas, coisado, sofreu bastante també… Meu irmão, o esperto, não estava com a barba grande o suficiente, mas tentou após insistencia nossa, porém, com o primeiro puxão ele levantou da maca juntamente com o pano e desistiu antes de terminar o tratamento… mesmo assim creio que ele teve uma ligeira noção do que passaria ao fazer todo o “trajeto”.

Bom a grande conclusão que chegamos foi que mulher é, indiscutívelmente mais forte do que a maioria dos homens e que merecem realmente toda a admiração, porque esse sofrimento grande parte das vezes é para que apreciemos mais e mais a beleza dessas obras divínas!

Anúncios